Primeira Consulta em Psiquiatria – Infância e Adolescência – Psiquiatra Infantil SP

Primeira Consulta em Psiquiatria – Infância e Adolescência – Psiquiatra Infantil SP

 

 

A primeira consulta com um psiquiatra infantil envolve uma abordagem diferente do atendimento adulto. Diferente do que ocorre com Adultos, a opinião dos pais e cuidadores é extremamente relevante para o diagnóstico e condução do caso. Entretanto, mesmo assim e sempre que for possível é importante a entrevista somente com a criança/adolescente para obtenção de dados importantes da história e estabelecimento de um vínculo médico-paciente importante para o tratamento.

Na primeira consulta, normalmente peço para virem somente os pais, para que possamos colher dados relevantes com calma, de todo o histórico médico, escolar e familiar do paciente, bem como as queixas mais importantes dos pais.

Na segunda consulta, reservo mais tempo para a entrevista com o paciente sozinho e, ao final da consulta, chamo os pais para junto da consulta e estabeleço um plano de tratamento, baseado em alguma hipótese diagnóstica. Esta proposta de tratamento pode ou não incluir medicação a depender de cada caso. Entretanto, quando ainda há necessidade de maior investigação diagnóstica, solicito exames ou avaliações de outros profissionais para complementar a investigação. Isto pode incluir conversar com o psicólogo do paciente, por exemplo. Neste último caso, agendaremos uma terceira consulta para complementar a investigação diagnóstica.

É importante avaliar todos os possíveis fatores que possam interferir no funcionamento normal de uma criança ou adolescente, desde fatores médicos, como hormônios ou vitaminas até mesmo questões sociais, psicológicas, familiares, genéticas. Geralmente a avaliação em psiquiatria da infância e adolescência é um pouco mais detalhada.

Se houver necessidade de alguma medicação, ela sempre será explicada em detalhes, em termos de possíveis efeitos colaterais, tempo esperado de melhora, o risco de “dependência” do remédio que é sempre uma preocupação, além de outras possíveis dúvidas comuns.

Será feita então a receita do remédio que pode ser tanto escrita como digital pelo celular, no caso da consulta on-line.

Então marcaremos uma nova consulta para reavaliação de todo o caso, novamente em uma hora de consulta.

Importante dizer que está incluso no acompanhamento psiquiátrico as comunicações frequentes com familiares ou outros profissionais da equipe que cuida do paciente por telefone ou aplicativo de celular (whatsapp) e que mesmo de férias meu celular sempre fica ligado 24h por dia, para quais quer dúvidas ou efeitos colaterais possíveis.

 

Por: Dr. Gabriel Magalhães Lopes

 

error: Content is protected !!